terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Novidades da Prefeitura do Rio

Crivella fala sobre Taxa de Turismo, IPTU, Tarifa de Ônibus, Segurança e Pedágio da Linha Amarela


(Blog do Rafael Oliveira - 03 de Janeiro de 2017) O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), afirmou neste domingo que estuda “várias possibilidades” de aumentar e otimizar a arrecadação do município. Entre elas, está a criação de uma taxa de turismo.
— Seriam uns R$ 4 ou R$ 5 (por hóspedes). Isso já é feito em outros países.
http://img.r7.com/images/2014/10/19/98x1gzxgl9_2nph6whosl_file?dimensions=460x305O projeto, apesar de assustar alguns amantes de turismo, é comum realmente em muitos países. Essa lei já existe em Paris, por exemplo, que cobra até 4.40 euros por pessoa. Essa taxa também existe em países como Estados Unidos e Itália. Além de Foz do Iguaçu e Gramado, no Brasil. No Rio, a ideia seria cobrar um adicional, no valor de R$ 4 a R$ 5 no valor das diárias.

Crivella também disse que vai rever a situação dos milhares de imóveis no Rio que não pagam IPTU, mas negou que haja aumento de aliquota. Ele acrescentou:
— Se for necessário rever a planta de valores (sobre a qual o IPTU incide), nós o faremos. Agora, tem muita gente que não paga o IPTU. Chegou a hora de conversarmos.
 Dos 2 milhões de imóveis cadastrados do Rio, apenas 40% pagam algum tributo.  O Prefeito garante não aumentar o IPTU, inicialmente. 

O prefeito falou que a ordem agora é "proibido gastar". O Prefeito lembrou em sua posse que reduziu a 12 o número de secretarias e à metade os cargos de comissão. 
"O Brasil está em crise, o estado está em crise, a cidade do Rio está nesse contexto. É preciso ter cautela" — disse.
Um dos setores que terá suas isenções revistas é das empresas de ônibus que, desde 2010, pagam um valor simbólico do ISS (0, 01%). Antes da mudança, aprovada em lei, as empresas pagavam 2%.  

O maior corte anunciado pelo novo prefeito, entretanto, é no custeio da máquina pública: 25% dos gastos internos da prefeitura serão eliminados, o que representa uma economia anual de R$ 2,5 bilhões.  O prefeito também decidiu proibir a cobrança de pedágio a motociclistas na Linha Amarela

O novo prefeito baixou um decreto que fixa um limite de 10 dias para que a Secretaria de Ordem Pública apresente um plano de prevenção contra pequenos delitos e arrastões neste verão. Outra medida determina a elaboração de um plano para que, até o fim de 2018, 80% do efetivo da Guarda Municipal realize operações de policiamento comunitário e vigilância ostensiva, sobretudo nas áreas da cidade com altos índices de criminalidade.  

Um decreto recomenda negociações para que o Bilhete Único Carioca possa ser utilizado até o final de 2018 também em viagens de integração com o metrô, e não apenas em ônibus, trens e VLT, como atualmente.

Eduardo Paes deixou o aumento da passagem de ônibus para Crivella. A equipe do novo prefeito que vai manter a tarifa nos atuais R$ 3,80. 

Em breve mais informações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui para deixar um comentário. Caso você não tiver uma conta Google, assine o seu nome abaixo.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta o nosso site com o facebook e Google+