quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Campo Grande inaugura shopping da Multiplan

Park Shopping Campo Grande abre as suas portas



O bairro de Campo Grande está crescendo e se modernizando como um dos grandes bairros da cidade. A partir de hoje, o bairro da zona oeste contará com um novo centro comercial da Multiplan (Barra Shopping, Shopping Morumbi, New York City Center e BH Shopping).

O Park Shopping Campo Grande é um investimento de R$ 300 milhões e contará com 276 lojas, sendo 16 âncoras e megalojas, incluindo as Lojas Americanas, C&A, Riachuelo, Leader, Renner, Marisa, Casa&Vídeo, Ponto Frio, Fast Shop e até mesmo Hotzone (o maior parque de diversões indoor do Brasil).

Serão 2.985 vagas de estacionamento em 42.200m² de Área Bruta Locável (ABL), além de 30 opções de fastfood em sua praça de alimentação, área gourmet externa com seis restaurantes, sete salas de cinema de última geração, da famosa rede UCI (a mesma do Barra Shopping e do Norte Shopping).

Uma grande inovação será o sistema de vagas, no subsolo, cujo funcionamento será por meio de sensores com luzes de LED. O equipamento será instalado acima de cada vaga. Tal sistema detecta a presença dos veículos, acendendo uma luz verde quando a vaga está livre e vermelha, quando ocupada. Para facilitar a procura, painéis indicativos espalhados pelo estacionamento informam a quantidade e os setores com maior número de vagas disponíveis. Com a novidade, o cliente visualiza as vagas à distância, reduzindo o tempo de espera.

O ParkShoppingCampoGrande fica na Estrada do Monteiro, bairro de Campo Grande, zona oeste do Rio de Janeiro.

Texto escrito e postado por Rafael Oliveira, 29 de Novembro de 2012

Rio de Janeiro terá a primeira AppleStore do Brasil

VillageMall terá a primeira AppleStore do Brasil



O Brasil vai ganhar muito em breve a sua primeira Apple Store, e a cidade já foi escolhida: Rio de Janeiro. Segundo o site TechTudo, a primeira Apple Store do Brasil será no luxuoso shopping Village Mall, na Barra da Tijuca que será inaugurado no dia 3 de dezembro desse ano. 

“Aguardamos ansiosos pela abertura da primeira Apple Store no Brasil, onde já temos clientes de longa data e esperamos conquistar muitos outros a cada dia. Mal podemos esperar para oferecer a experiência única de varejo da Apple para as pessoas do Rio de Janeiro e aos clientes de toda região”, informou a companhia, na ocasião.

As obras já foram terminadas, mas ainda falta alguns detalhes internos, os detalhes de como será a loja ainda não foram anunciados, mas há grandes chances de ser a primeira loja do Village Mall ou ficar em um espaço maior no segundo andar do novo shopping que promete ser o mais luxuoso do Brasil.

O Village Mall, vizinho ao Barra Shopping e New York City Center, contará também com marcas inéditas em moda e novas opções de cultura  e gastronomia, 3 andares com elevadores panorâmicos, espaço para lounges nas áreas centrais, e grandes janelas e teto de vidro para aproveitar a luz natural e a paisagem única para a Lagoa da Tijuca, além de seis novas salas de cinemas de última geração, um teatro com 680 lugares, mais de 120 lojas (incluindo  Prada, Michael Kors, Carolina Herrera, Gucci e Burberry) e oito mega-stores.



Texto escrito e postado por Rafael Oliveira, 29 de Novembro de 2012
Foto: VillageMall, Barra da Tijuca

200 Mil em Protesto no Rio

Protesto reúne 200 mil no Rio contra redistribuição de royalties do petróleo




Outro protesto volta a tomar conta das ruas do Rio de Janeiro, estado que está cansado das falcatruas políticas de outros estados que há décadas tentam desviar os recursos do Rio e que dessa vez quer se aproveitar das riquezas naturais do Estado mais famoso do Brasil.

Na última segunda-feira, uma multidão participou do protesto contra a redistribuição dos royalties do petróleo, prática que traz problemas ambientais ao estado produtor e que faz parte de grande receita líquida do Rio de Janeiro.

O protesto na Avenida Rio Branco contou com mais de 200 mil pessoas, mesmo local que foi decisivo para o fim da ditadura militar e para o Fora-Collor. Dessa vez os cariocas querem o veto do projeto de lei 2565, que foi aprovado pela Câmara dos Deputados no início deste mês, já que os demais estados não querem investir em educação e trabalharem, por isso preferem roubar o dinheiro de quem trabalha. 

Caso o projeto for aprovado, o dinheiro do Rio será distribuído entre todos os estados e municípios brasileiros, mais o Distrito Federal, e reduz o percentual que hoje vai para os estados e municípios produtores. Hoje, o Rio de Janeiro recebe 26% dos royalties. Há países que a região produtora fica com quase 100%. Atualmente, os outros estados não produtores ficam com cerca de 7% e passarão a ficar com 21%, incluindo o Rio.

O Rio de Janeiro produz sozinho 80% do petróleo do país, por isso será o Estado que mais perderá, mesmo sendo o segundo estado que menos recebe recursos do Governo Federal.

A passeata terminou na Cinelândia, onde Alcione cantou o hino nacional. Artistas leram um manifesto e Xuxa reforçou o pedido. Até 2020, as perdas somariam R$ 77 bilhões.

Você sabe o que são royalties? Os royalties são compensações pagas pelas empresas de petróleo aos estados e municípios afetados pela produção. Servem para prepará-los para o crescimento que vem com a chegada do petróleo, contra o impacto ambiental que a exploração provoca, e são também uma reserva para o futuro, quando o petróleo acabar. A distribuição atual já é um roubo, muito maior será caso a Dilma aprovar. O dinheiro certamente não irá apenas para os estados, mas para os corruptos de outros estados.

A Dima dará a resposta amanhã. Esse é o Brasil, o país dos ladrões. Então... Será que Dilma vai aprovar o maior rombo ao Rio de Janeiro desde 1960?



Texto escrito e postado por Rafael Oliveira, 30 de Novembro de 2012

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Felipão é o novo técnico do Brasil

Seleção terá Parreira como coordenador técnico e Felipão como treinador


A realidade não é algo que os brasileiros gostam de ler ou ouvir, mas em relação a Seleção Brasileira, sabemos que com Dunga, o Brasil venceu a Copa América, a Copa das Confederanções e foi bronze em Pequim 2008, mas tropeçou no Mundial na África do Sul, talvez por orgulho de não colocar em campo os melhores do time, mas percebemos que foi melhor que Mano Menezes que escalou os melhores do mundo com a pior atuação.

No caminho ao hexa brasileiro, a seleção brasileira terá dois campeões mundiais no seu comando para o Brasil 2014.

O novo técnico do Brasil será Luiz Felipe Scolari, o mesmo que conquistou o penta em 2002, enquanto Parreira (treinador do tetra) será o coordenador técnico.

 A seleção pode estar em baixa, mas vale a pena lembrar que Luiz Felipe Scolari assumiu a Seleção Portuguesa em uma época que não tinha a mesma fama e influência de hoje, transformando de um ano para o outro na seleção que conseguiu o quarto lugar na Copa do Mundo.

Vamos torcer para a seleção realmente voltar aos tempos de glória.

Texto escrito e postado por Rafael Oliveira, 29 de Novembro de 2012


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/esportes/selecao-tera-parreira-como-coordenador-tecnico-felipao-como-treinador-6857584#ixzz2DZG0lmIw
© 1996 - 2012. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
A seleção brasileira terá dois campeões mundiais na condução da campanha rumo ao hexa dentro de casa, na Copa do Mundo de 2014. Luiz Felipe Scolari, que conquistou o penta em 2002, na Coreia do Sul e no Japão, será o novo técnico. Carlos Alberto Parreira, o treinador do tetra, nos Estados Unidos, em1994, assumirá o posto de coordenador técnico. O cargo será criado em substituição ao de diretor de seleções, ocupado até hoje por Andrés Sanchez, que pediu demissão por carta à CBF nesta quarta-feira. O anúncio oficial dos dois nomes será feito nesta quinta-feira pelo presidente da CBF, José Maria Marin. Também voltará à seleção o supervisor Américo Faria, demitido após o fracasso na Copa de 2010, na África do Sul. Faria foi supervisor ainda nas Copas de 1994, 1998, 2002 e 2006.
- Este é o momento de esquecer qualquer outro problema e focar só na conquista da Copa do Mundo - disse Parreira com exclusividade ao GLOBO. - Tenho ótimo relacionamento com Felipão e será um prazer trabalhar com ele. A gente poide ajudar o Brasil a conquistar o grande objetivo, que é o hexa - acrescentou.
Parreira foi sondado por uma pessoa próxima a Marin e aceitou voltar a trabalhar com a seleção. Mas destacou que preferia trabalhar como coordenador técnico, e não diretor de seleções, cuja função é mais política.
- Não vou lidar nem sei lidar com assuntos políticos. Meu foco é ajudar a seleção na conquista da Copa - explicou Parreira, que foi técnico da seleção também em 2006, na Copa da Alemanha.
Durante visita do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, ao Estádio Itaquerão, em São Paulo, Marin informou que anunciará o nome do novo técnico e do novo coordenador amanhã. Anteriormente ele tinha dito que só faria o anúncio nos primeiros dias de janeiro. Mas com as crescentes informações na imprensa sobre a escolha por Felipão, acabou decidindo antecipar.
- Fizemos uma profunda avaliação, analisamos vários elementos e, principalmente, a experiência. Uma Copa do Mundo não serve para teste, exige acima de tudo muita capacidade e experiência - disse Marin.
O presidente da CBF confirmou a saída de Andrés Sanchez do cargo de diretor de seleções. E foi então que revelou que a função será extinta, para criação do cargo de coordenador. Ele não falou sobre nomes, mas no Rio Parreira confirmou ter sido convidado. As informações de Marin aos jornalistas foram dadas em pronunciamento, sem direito a perguntas por parte dos repórteres.
- Eu me senti fora do negócio, não quero ser rei da Inglaterra, não preciso me sujeitar a isso - argumentou Sanchez.
Parreira e Felipão, estilos diferentes e currículos vencedores
Carlos Alberto Parreira é tido como um autêntico gentleman. Um cavalheiro, que prima pela suavidade no trato e pelo tom de voz baixo. Tem nove participações em Copas do Mundo. Seis delas como técnico (1994 e 2006, pela seleção brasileira; 1982, pelo Kwait; 1990, com os Emirados Árabes Unidos; 1998, com Arábia Saudita; 2010, com a África do Sul). Outras duas, como preparador físico (1970 e 1974, na comissão técnica brasileira). E uma como observador da Fifa (2002).
Luiz Felipe Scolari é do tipo explosivo, às vezes ríspido no contato com a imprensa, e considerado "paizão" pelos jogadores. No comando da "Família Scolari", com o inseparável auxiliar Flávio Murtosa, conduziu a seleção com pulso forte em 2002, na conquista do pentacampeonato. Depois dirigiu a seleção de Portugal e a levou ao quarto lugar em 2006. Teve uma passagem curta e atribulada pelo Chelsea, da Inglaterra, e depois assumiu o Bunyodkor, no distante Uzbequistão.
Dois notáveis da história vitoriosa da seleção brasileira, Parreira e Felipão vão agora trabalhar juntos. Na experiência de ambos como campeões do mundo há convivências semelhantes. Em 1994 Parreira escalava e convocava, mas tinha o suporte de Zagallo como coordenador técnico na campanha da Copa dos Estados Unidos. Em 2002 Felipão tinha ao seu lado a figura de Antônio Lopes, o coordenador técnico daquela vez.
Com seu nome sendo oficialmente anunciado nesta quinta-feira, Felipão poderá estar no sorteio dos gurpos da Copa das Confrederações sábado, no Anhembi, em São Paulo, representando da seleção brasileira. O sorteio começará às 11h15m. Participam do torneio, que será disputado de 15 a 30 de junho em seis sedes, além do Brasil, que é o anfitrião, a Espanha, campeã do mundo; a Itália, vice-campeã europeia; o México, campeão da Concacaf; o Japão, campeão da Ásia; o Taiti, campeão da Oceania; e um representante da África, cujo campeão será conhecido somente em janeiro de 2013.


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/esportes/selecao-tera-parreira-como-coordenador-tecnico-felipao-como-treinador-6857584#ixzz2DZG0lmIw
© 1996 - 2012. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
A seleção brasileira terá dois campeões mundiais na condução da campanha rumo ao hexa dentro de casa, na Copa do Mundo de 2014. Luiz Felipe Scolari, que conquistou o penta em 2002, na Coreia do Sul e no Japão, será o novo técnico. Carlos Alberto Parreira, o treinador do tetra, nos Estados Unidos, em1994, assumirá o posto de coordenador técnico. O cargo será criado em substituição ao de diretor de seleções, ocupado até hoje por Andrés Sanchez, que pediu demissão por carta à CBF nesta quarta-feira. O anúncio oficial dos dois nomes será feito nesta quinta-feira pelo presidente da CBF, José Maria Marin. Também voltará à seleção o supervisor Américo Faria, demitido após o fracasso na Copa de 2010, na África do Sul. Faria foi supervisor ainda nas Copas de 1994, 1998, 2002 e 2006.
- Este é o momento de esquecer qualquer outro problema e focar só na conquista da Copa do Mundo - disse Parreira com exclusividade ao GLOBO. - Tenho ótimo relacionamento com Felipão e será um prazer trabalhar com ele. A gente poide ajudar o Brasil a conquistar o grande objetivo, que é o hexa - acrescentou.
Parreira foi sondado por uma pessoa próxima a Marin e aceitou voltar a trabalhar com a seleção. Mas destacou que preferia trabalhar como coordenador técnico, e não diretor de seleções, cuja função é mais política.
- Não vou lidar nem sei lidar com assuntos políticos. Meu foco é ajudar a seleção na conquista da Copa - explicou Parreira, que foi técnico da seleção também em 2006, na Copa da Alemanha.
Durante visita do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, ao Estádio Itaquerão, em São Paulo, Marin informou que anunciará o nome do novo técnico e do novo coordenador amanhã. Anteriormente ele tinha dito que só faria o anúncio nos primeiros dias de janeiro. Mas com as crescentes informações na imprensa sobre a escolha por Felipão, acabou decidindo antecipar.
- Fizemos uma profunda avaliação, analisamos vários elementos e, principalmente, a experiência. Uma Copa do Mundo não serve para teste, exige acima de tudo muita capacidade e experiência - disse Marin.
O presidente da CBF confirmou a saída de Andrés Sanchez do cargo de diretor de seleções. E foi então que revelou que a função será extinta, para criação do cargo de coordenador. Ele não falou sobre nomes, mas no Rio Parreira confirmou ter sido convidado. As informações de Marin aos jornalistas foram dadas em pronunciamento, sem direito a perguntas por parte dos repórteres.
- Eu me senti fora do negócio, não quero ser rei da Inglaterra, não preciso me sujeitar a isso - argumentou Sanchez.
Parreira e Felipão, estilos diferentes e currículos vencedores
Carlos Alberto Parreira é tido como um autêntico gentleman. Um cavalheiro, que prima pela suavidade no trato e pelo tom de voz baixo. Tem nove participações em Copas do Mundo. Seis delas como técnico (1994 e 2006, pela seleção brasileira; 1982, pelo Kwait; 1990, com os Emirados Árabes Unidos; 1998, com Arábia Saudita; 2010, com a África do Sul). Outras duas, como preparador físico (1970 e 1974, na comissão técnica brasileira). E uma como observador da Fifa (2002).
Luiz Felipe Scolari é do tipo explosivo, às vezes ríspido no contato com a imprensa, e considerado "paizão" pelos jogadores. No comando da "Família Scolari", com o inseparável auxiliar Flávio Murtosa, conduziu a seleção com pulso forte em 2002, na conquista do pentacampeonato. Depois dirigiu a seleção de Portugal e a levou ao quarto lugar em 2006. Teve uma passagem curta e atribulada pelo Chelsea, da Inglaterra, e depois assumiu o Bunyodkor, no distante Uzbequistão.
Dois notáveis da história vitoriosa da seleção brasileira, Parreira e Felipão vão agora trabalhar juntos. Na experiência de ambos como campeões do mundo há convivências semelhantes. Em 1994 Parreira escalava e convocava, mas tinha o suporte de Zagallo como coordenador técnico na campanha da Copa dos Estados Unidos. Em 2002 Felipão tinha ao seu lado a figura de Antônio Lopes, o coordenador técnico daquela vez.
Com seu nome sendo oficialmente anunciado nesta quinta-feira, Felipão poderá estar no sorteio dos gurpos da Copa das Confrederações sábado, no Anhembi, em São Paulo, representando da seleção brasileira. O sorteio começará às 11h15m. Participam do torneio, que será disputado de 15 a 30 de junho em seis sedes, além do Brasil, que é o anfitrião, a Espanha, campeã do mundo; a Itália, vice-campeã europeia; o México, campeão da Concacaf; o Japão, campeão da Ásia; o Taiti, campeão da Oceania; e um representante da África, cujo campeão será conhecido somente em janeiro de 2013.


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/esportes/selecao-tera-parreira-como-coordenador-tecnico-felipao-como-treinador-6857584#ixzz2DZG0lmIw
© 1996 - 2012. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

terça-feira, 13 de novembro de 2012

O país dos impostos

Impostos no Brasil são mais caros do que em países ricos


Aos leitores desse blog de longa data, essa noticia já não é mais novidade, mas vale a pena rever como anda a atualização sobre esse assunto. A carga tributária do Brasil, segundo novo estudo, é superior à de países de primeiro mundo.

O Brasil arrecada mais impostos e contribuições, tanto federais quanto locais, que a maioria dos países da América Latina e inclusive de países ricos e bem industrializados. 

A carga tributária do Brasil é de 32,4% do Produto Interno Bruto (PIB, conjunto de bens e serviços produzidos no país), sendo 67% maior do que a média da América Latina, ficando atrás apenas da Argentina, cuja receita tributária alcançou 33,5% do PIB em 2010. 

O brasileiro paga mais imposto do que cidadãos da Austrália, Canadá, Japão, Nova Zelândia, Espanha, Suíça e Estados Unidos. Os dados foram confirmados hoje pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Infelizmente, já lemos também aqui nesse blog que o Brasil é o país que possui o melhor salário para parlamentares e o menor número de investimentos do governo. A culpa disso tudo não é apenas dos políticos, mas principalmente daqueles que elegeram os corruptos que estão no poder.

Texto escrito e postado por Rafael Oliveira, 13 de Novembro de 2012

domingo, 11 de novembro de 2012

Fluminense vence mais uma vez

Fluminense é tetracampeão brasileiro




Apesar de não ser o meu time, mas não há dúvida que a campanha feita pelo Fluminense foi a melhor do ano de 2012, fato ao qual que a torcida está comemorando o seu tetracampeão brasileiro, tendo como herói: Fred.

O jogo terminou por 3 a 2 sobre o Palmeiras, em Presidente Prudente. Parabéns ao fluminense e aos seus torcedores.

Texto escrito e postado por Rafael Oliveira, 11 de Novembro de 2012

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Rio poderá ganhar mais uma bolsa de valores

Bolsa de NY cria plataforma para negociar ativos no Brasil


A Nyse Euronext é um dos mais fortes grupos de Bolsas de Valores do mundo, atuando na Europa (Holanda, França, Reino Unido, etc) e nos EUA, ao qual também opera a famosa Bolsa de Nova York. Esse grupo e a companhia brasileira Americas Trading Group (ATG) anunciaram ontem a criação de um novo mercado financeiro no Brasil que operará a partir do ano que vem.

A plataforma receberá o nome de Americas Trading System Brasil (ATS Brasil) e será controlada pela ATG, enquanto a Nyse será uma sócia minoritária.

A plataforma começará em 2013, mas ainda depende da aprovação do Banco Central do Brasil e da Comissão de Valores Mobiliários.

A ATG possui sede mundial no Rio de Janeiro, além de escritórios em Miami, Cidade do México, São Paulo e outras cidades.

A sede dessa nova bolsa deverá ser no Rio de Janeiro e atrairá investidores de toda a América Latina. Vale lembrar que 50% dos investidores da Bolsa de Valores de São Paulo estão no Rio de Janeiro, segundo a RioNegócios. 

O blog ainda não tem novas informações do projeto da Direct Edge, que também visa instalar uma bolsa de valores no Rio. O projeto ainda está na parte burocrática, mas eles estão longe em desistir da proposta que deverá retirar inicialmente, segundo a Folha de São Paulo, 30% do mercado acionário de São Paulo.

Mais informações serão postadas nesse blog.

Texto escrito e postado por Rafael Oliveira, 06 de Novembro de 2012

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta o nosso site com o facebook e Google+