Rio: Um 'país' entre as 20 potências petrolíferas mundiais

Se fosse um país, Rio seria o 18º maior produtor de petróleo



Há boatos na internet que o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) pensa em propor uma emenda constitucional a favor da independência do Estado do Rio. Esse é um sonho que nós sabemos que jamais acontecerá. Porém, caso o estado do Rio de Janeiro se tornasse um país, começaríamos com um invejável potencial. 

O projeto do Governo Federal era retirar do Rio todos os royalties do Rio. Atualmente a arrecadação fluminense é de R$ 7 bilhões, mas se o Rio fosse um país, esse número saltaria para R$ 13 bilhões, acrescida de um significativo valor, ainda inestimável, que virá do pré-sal.

O Rio de Janeiro é responsável por cerca de 80% da produção brasileira de petróleo. O estado fluminense produziu em média 1,5 milhão de barris de óleo equivalente (inclui óleo e gás) por dia em setembro desse ano, bem à frente do segundo colocado, o Espírito Santo (317,8 mil barris por dia). Se fosse um país, ocuparia o 18º lugar no ranking mundial, deixando para trás nações como Indonésia e Índia, famosas por seu poder petrolífero. A OGX também garante que há muito mais petróleo e pré-sal no Estado, principalmente na Bacia de Campos.

Porém, não é apenas de petróleo que a riqueza do Rio é formada. O Rio de Janeiro conta com a maior parte das melhores empresas 100% brasileiras. Segundo a RioNegócios, cerca de 50% dos investidores da Bolsa de Valores de São Paulo estão no Rio de Janeiro, fato que o homem mais rico do país (e oitavo do mundo) possui a sua empresa sediada no Rio, assim como o fato do segundo homem mais rico do país ser um carioca.

O Governo Lula arrecadou com o Rio de Janeiro, para o Governo Federal, um total de R$ 101 bilhões em impostos, porém apenas R$ 2 bilhões voltou para cá. Como país independente ficaríamos com tudo.
 
Caso o Rio fosse um país, o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) ficaria inicialmente na 55ª colocação entre todos os países do mundo, a frente do próprio Brasil (75°). A lista de vantagens seria muito maior, mas não é o foco dessa reportagem, porém a independência do Rio traria um conjunto de vantagens a sua população, inclusive com empregos, cultura, segurança, infraestrutura, fortalecimento da economia interna, vinda de multinacionais que atuariam diretamente nesse país (concentradas hoje em São Paulo por um jogo político do Governo Federal), etc. As vantagens seriam similares a independência de Hong Kong, Taiwan, Finlândia e Croácia.
 
Texto escrito e postado por Blog do Rafael Oliveira, 18 de Dezembro de 2012

Postar um comentário

Clique aqui para deixar um comentário. Caso você não tiver uma conta Google, assine o seu nome abaixo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta o nosso site com o facebook e Google+