Governo Federal continua desvalorizando a sociedade

Governo publica lei que regulamenta as cotas nas universidades federais




(Blog do Rafael Oliveira - Rio de Janeiro) Há muitos países que investem com força na educação e investem com mais força em projetos que igualam as camadas sociais, porém essa não é a realidade do Brasil, um país que não investe nada na educação e ainda cria barreiras sociais.

O Governo Federal publicou hoje o decreto que regulamenta a lei que garante a reserva de 50% das vagas nas universidades federais para estudantes que cursaram o ensino médio em escolas públicas. Essa é uma boa proposta para um governo que acha mais fácil vender esmolas aos mais pobres, ao invés de investir na educação das escolas públicas em todo o Brasil. 

Você leu bem: Vender esmolas. Porque não é de graça essas esmolas, elas custam os votos dos iludidos do Brasil que dão milhares de votos aos corruptos que continuam no poder.

Vender vagas universitárias aos mais pobres, para o governo, é melhor que investir na educação da rede pública e até mesmo das universidades federais (que vivem por forças próprias já que o Governo Federal investe mais no lazer dos bandidos do que dos educandos).

Uma boa educação forma uma sociedade mais próspera e de primeiro mundo, com melhores profissionais e melhor qualidade de vida, porém forma também uma juventude mais crítica em relação ao mundo em que vive.

Na década de 1980, os estudantes de escolas públicas e privadas tinham quase a mesma capacidade de serem aprovados nos grandes vestibulares, porém são esses estudantes que lutaram contra a ditadura, contra a corrupção e até tiraram Collor do poder. Não é a toa que antes da mudança da capital, um salário mínimo (que era mínimo mesmo) sustentava muito bem uma família, enquanto hoje R$ 622,00 mal dá para uma verdadeira cesta básica. O que adianta um dia o salário mínimo chegar aos mil reais, mas cada pãozinho custar uns dez reais. Adianta apenas uma coisa: Falar que o PT, PSDB e o PMDB melhoraram o salário mínimo.

O pior ainda é que um estudante não bem preparado para o Ensino Superior possui uma grande propabilidade de abadonar a faculdade pública (e as vezes até particular) por não conseguir acompanhar o nível superior (já que teve uma educação básica péssima) ou não ter condições financeiras devido a sua baixa formação profissional. No final, as cotas aos mais pobres é uma ponte para uma educação para os mais ricos, ao mesmo tempo que é uma montanha de votos para a atual presidente do nosso Brasil e é um carimbo de IDIOTA na cara da população do nosso país.

No final até as escolas particulares (que se tornou um bom negócio) abaixam o seu nível de ensino, sobrando apenas as escolas das chamadas elites que formarão o resto das vagas nos vestibulares, já que as cotas beneficiam apenas essa parcela da população: As escolas que estão no topo do ENEM.

As universidades e institutos federais terão quatro anos para implantar progressivamente o percentual de reserva de vagas estabelecido pela lei que foi aprovada por Dilma. Esse é o Brasil do futuro.

Texto escrito e postado por Rafael Oliveira, 15 de Outubro de 2012

Postar um comentário

Clique aqui para deixar um comentário. Caso você não tiver uma conta Google, assine o seu nome abaixo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta o nosso site com o facebook e Google+