Sérgio Cabral e suas falcatruas

Governo descarta mais policiais na rua para substituir os que estão em greve



A violência do Rio estava caindo e hoje em dia é uma das cidades mais seguras do Brasil, considerada a segunda metrópole mais segura do Brasil e uma das mais seguras do mundo – ainda mais no asfalto e nas favelas já pacificadas - graças aos investimentos em seguranças e uma maior quantidade de policiais na rua. Tudo isso é confirmado por dados oficiais publicados por especialistas nacionais, esses aprovados pelo Governo Federal e entidades internacionais de segurança social.

Mas hoje a realidade foi diferente: Escolas fechadas, universidades sem aula e comerciantes com medo depois da greve da polícia civil e militar que fez aumentar a quantidade de pessoas assaltadas na cidade, principalmente na zona oeste, tudo isso porque Sérgio Cabral fala muito e age pouco, mesmo quando não está viajando pela Europa.

O Governo Estadual afirmou que os cidadãos estão seguros e afirma que não houve maior número de assaltos na cidade e por isso chegou à conclusão que pode descartar a ajuda da Força Nacional de Segurança, mesmo sabendo que os poucos policiais estão concentrados em áreas turísticas, deixando áreas comerciais e residenciais à mercê.


"Existe um plano de contingência que foi uma solicitação do governador. Havia uma previsão de emprego em caso de greve, mas não será necessário diante da atual situação de normalidade nos nossos batalhões", disse o Coronel.

Claro que Sérgio Cabral não quer pagar pra ver a Força Nacional de Segurança no Rio de Janeiro em um período crítico do seu governo, isso seria muito ruim para o seu eleitorado, algo que prejudicaria as suas viagens à França, já que em nenhum momento ele se preocupou com o salário dos militares, assim como apenas cegos políticos que não percebem que ele não se preocupa com os cariocas e fluminenses.

Todos se lembram de quando a juíza Denise Frossard disse que investiria em segurança, prometendo evitar e verdadeiramente exterminar esse problema, mas o povo votou em Sérgio Cabral por causa de metrô (já vou explicar isso) e que hoje confessa ser apenas um animador de festas, o seu governo só não foi pior porque o secretário de segurança idealizou as UPPs e modernização da polícia.

O povo fluminense já esqueceu o que Cabral prometia como sua principal promessa política para 2006: Os investimentos que levariam a expansão do metrô. Ele prometeu a construção de várias linhas do metrô que até hoje não saíram do papel, mas a população já se esqueceu de tudo isso, mesmo assim insiste em votar nele, da mesma forma que é bem provável que o seu candidato vença as próximas eleições levando a conclusão de mais quatro anos com uma Prefeitura bancando sozinha o Rio de Janeiro, enquanto há um Governo Estadual ausente.


Texto escrito e postado por  Rafael Oliveira, 10 de Fevereiro de 2012

Postar um comentário

Clique aqui para deixar um comentário. Caso você não tiver uma conta Google, assine o seu nome abaixo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta o nosso site com o facebook e Google+