quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Marcelo Freixo é obrigado a sair do país por lutar contra milícias

Marcelo Freixo é obrigado a deixar o Brasil devido ameaças

http://1.bp.blogspot.com/-coU_yOwrfZU/TbtzXJxOe9I/AAAAAAAAAiU/GmW3pgfB6F0/s1600/estudantes_mfreixo_fv_04_04_07_new.jpg

Mais uma vez a impunidade brasileira fica clara nas capas dos jornais e na realidade do país, já que um país que sofre com a corrupção política e policial, violência física e apologia ao crime, vê-se obrigado a passar por fatos lamentáveis como ver uma polícia que sofre para prender bandidos fortemente armados em favelas, para no final a Justiça de Brasília conceder habeas-corpus ou liberdade condicional para traficantes.

Agora lemos que o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL-RJ) foi obrigado a deixar temporariamente o Brasil após as ameaças de morte. Freixo presidiu a CPI das milícias em 2008, na qual foram indiciadas 220 pessoas. A investigação a fundo desses grupos paramilitares tornou o parlamentar potencial alvo dos milicianos. Desde então, Freixo passou a contar com escolta 24 horas.
"Os que combatem o crime têm que se esconder e se proteger, e os criminosos, quando são presos, saem pela porta da frente do batalhão prisional de Benfica (Batalhão Especial Prisional da Polícia Militar). Acho que o caso reflete a gravidade do quadro. Se todos os deputados fizessem o que tinham que fazer, se todos os juízes fizessem o seu dever, então, os deputados individuais que fazem isso (combatem os grupos criminosos) não correriam risco. Como, infelizmente, são poucos os que fazem, esses poucos correm um risco pessoal muito grande. Então, é uma obrigação da sociedade proteger essas pessoas que, no fundo, estão servindo a sociedade, arriscando sua integridade pelo bem comum", diz Ignacio Cano, professor da UERJ.
Marcelo Freixo já entrou no avião para passar alguns meses na Europa, sendo esta a sua primeira vez fora do país. A convite para a saída do deputado foi feita pela própria Anistia Internacional, temendo a morte do deputado.

Apesar do caso estar sendo "abafado" no Brasil, mas é noticia em todo o planeta. A Inter Press Service (IPS), agência de notícias especializada em direitos humanos, vê a situação de Marcelo Freixo como pior do que a história do filme "Tropa de Elite 2". 

O caso também repercutiu em outras redes de noticias, como a americana Fox News e Reuters, a agência árabe Zawya e os britânicos BBC, The Telegraph e The Guardian que também deram destaque ao "deputado expulso pela máfia".
"Já torturaram jornalistas, já mataram uma juíza e agora ameaçam minha vida como parlamentar", afirmou Freixo
O pior que eu não posso terminar essa reportagem com uma conclusão, já que é um lástima desse país, apenas digo: "Esse é o preço da Corrupção no Brasil" e o quanto o Rio de Janeiro ganha ainda unido a esse Governo Federal. Porém também é lamentável ver que Freixo, deputado que por muitos anos apoiou o Funk como "atividade cultural", agora se vê refém da mesma equipe da "atividade cultural" patrocinada por Traficantes e Milicianos.

Texto escrito e postado por  Rafael Oliveira, 02 de Novembro de 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui para deixar um comentário. Caso você não tiver uma conta Google, assine o seu nome abaixo.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta o nosso site com o facebook e Google+