Prefeito quer que o governo pague as meias entradas da Copa

Discussão sobre meia-entrada na Copa de 2014 mobiliza o Brasil

http://www.abril.com.br/imagem/logo-copa2014-300-400.jpg

A Copa do Mundo será o momento do Brasil mostrar ao mundo que é muito além do que muitos pensam ser, da mesma forma que em 2010 África do Sul mostrou não ser apenas uma savana misturada a favelas, em 2006 a Alemanha mostrou que cresceu muito além depois da Segunda Guerra Mundial mostrando o porque é a nação mais rica da Europa e não apenas um país refém das lembranças do nazismo, já em 2002 o mundo viu a potência da Coreia do Sul no mundo capitalista, entre outros. Vale lembrar também o fato de regiões pobres da França, tornaram-se espaços modernos de esporte em lazer para 1998.

O Brasil tem a chance de mostrar uma nova imagem do Brasil para 2014 e trazer investimentos ao país. Os gastos serão muitos, realmente, mas podemos fazer um show que trará lucros ainda maiores do que o prejuízo financeiro.

Eduardo Paes pediu para que o Governo cubra com o custo das meias-entradas e gratuidades de ingressos durante a Copa do Mundo. Essa é até uma medida interessante, assim alguns brasileiros menos favorecidos e estudantes poderão contemplar o evento. Porém quem pagaria o restante da entrada seria o próprio governo. A vantagem seriam para idosos e estudantes

A FIFA anunciou que o Brasil perderá cerca de R$ 180 milhões com meia-entrada, lembrando que a própria FIFA não arcará com esse ônus, aumentando a possibilidade de prejuízo financeiro da Copa.

A Fifa ganhou 4,1 bilhões de dólares (R$ 7,3 bilhões) entre 2006 e 2010, ano da Copa do Mundo na África do Sul, responsável pela maior parte deste valor, e a expectativa para o quadriênio 2011-2014 é um pouco maior, relata a "Folha de São Paulo". 

Outra questão debatida é a venda de bebidas no estádio, sendo a FIFA a favor já esta possui patrocinadores produtores de bebida. O Brasil está terminantemente contra a venda de bebidas alcoolicas nos estádios.

Por outro lado há as críticas dos que são a favor da meia entrada, já que haverá cidades-sedes que não conseguirão lotar os estádios. Como por exemplo, se houvesse um jogo entre Arábia Saudita x Irlanda em Cuiabá, como foi o exemplo citado pela ESPN. De qualquer forma a própria ESPN cita os problemas financeiros que os Estados (principalmente o Rio de Janeiro) terão caso tal medida for aprovada, principalmente em um país que há problemas de gastos.

O governo Federal disse que essa será uma decisão dos Estados e já confirmou que não bancará esse gasto. Seja qual for a decisão, a FIFA confirmou que não haverá riscos do Brasil deixar de sediar o Mundial por essa questão.

Texto escrito e postado por  Rafael Oliveira,  07 de Outubro de 2011

LUIZ FELIPE

7 de outubro de 2011 20:48
Permalink this comment

1

disse...

Na boa, eu até pretendo comprar o meu ingresso para assistir a abertura e final, mas, sinceramente, acho um absurdo esta proposta de subsidiar a meia-entrada. Quer dizer que a FIFA não pode ter prejuízo, mas o povo brasileiro pode, sim, porque quem vai pagar a conta seremos eu e vc, mesmo que não estejamos nos estádios. Vc acha justo alguém que nem conseguiu um ingresso pagar para que outro assista?

Rafael Oliveira

8 de outubro de 2011 23:57
Permalink this comment

1

disse...

Eu penso exatamente da mesma forma que você Luiz.

Postar um comentário

Clique aqui para deixar um comentário. Caso você não tiver uma conta Google, assine o seu nome abaixo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta o nosso site com o facebook e Google+