sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Prefeito quer que o governo pague as meias entradas da Copa

Discussão sobre meia-entrada na Copa de 2014 mobiliza o Brasil

http://www.abril.com.br/imagem/logo-copa2014-300-400.jpg

A Copa do Mundo será o momento do Brasil mostrar ao mundo que é muito além do que muitos pensam ser, da mesma forma que em 2010 África do Sul mostrou não ser apenas uma savana misturada a favelas, em 2006 a Alemanha mostrou que cresceu muito além depois da Segunda Guerra Mundial mostrando o porque é a nação mais rica da Europa e não apenas um país refém das lembranças do nazismo, já em 2002 o mundo viu a potência da Coreia do Sul no mundo capitalista, entre outros. Vale lembrar também o fato de regiões pobres da França, tornaram-se espaços modernos de esporte em lazer para 1998.

O Brasil tem a chance de mostrar uma nova imagem do Brasil para 2014 e trazer investimentos ao país. Os gastos serão muitos, realmente, mas podemos fazer um show que trará lucros ainda maiores do que o prejuízo financeiro.

Eduardo Paes pediu para que o Governo cubra com o custo das meias-entradas e gratuidades de ingressos durante a Copa do Mundo. Essa é até uma medida interessante, assim alguns brasileiros menos favorecidos e estudantes poderão contemplar o evento. Porém quem pagaria o restante da entrada seria o próprio governo. A vantagem seriam para idosos e estudantes

A FIFA anunciou que o Brasil perderá cerca de R$ 180 milhões com meia-entrada, lembrando que a própria FIFA não arcará com esse ônus, aumentando a possibilidade de prejuízo financeiro da Copa.

A Fifa ganhou 4,1 bilhões de dólares (R$ 7,3 bilhões) entre 2006 e 2010, ano da Copa do Mundo na África do Sul, responsável pela maior parte deste valor, e a expectativa para o quadriênio 2011-2014 é um pouco maior, relata a "Folha de São Paulo". 

Outra questão debatida é a venda de bebidas no estádio, sendo a FIFA a favor já esta possui patrocinadores produtores de bebida. O Brasil está terminantemente contra a venda de bebidas alcoolicas nos estádios.

Por outro lado há as críticas dos que são a favor da meia entrada, já que haverá cidades-sedes que não conseguirão lotar os estádios. Como por exemplo, se houvesse um jogo entre Arábia Saudita x Irlanda em Cuiabá, como foi o exemplo citado pela ESPN. De qualquer forma a própria ESPN cita os problemas financeiros que os Estados (principalmente o Rio de Janeiro) terão caso tal medida for aprovada, principalmente em um país que há problemas de gastos.

O governo Federal disse que essa será uma decisão dos Estados e já confirmou que não bancará esse gasto. Seja qual for a decisão, a FIFA confirmou que não haverá riscos do Brasil deixar de sediar o Mundial por essa questão.

Texto escrito e postado por  Rafael Oliveira,  07 de Outubro de 2011

2 comentários:

  1. Na boa, eu até pretendo comprar o meu ingresso para assistir a abertura e final, mas, sinceramente, acho um absurdo esta proposta de subsidiar a meia-entrada. Quer dizer que a FIFA não pode ter prejuízo, mas o povo brasileiro pode, sim, porque quem vai pagar a conta seremos eu e vc, mesmo que não estejamos nos estádios. Vc acha justo alguém que nem conseguiu um ingresso pagar para que outro assista?

    ResponderExcluir
  2. Eu penso exatamente da mesma forma que você Luiz.

    ResponderExcluir

Clique aqui para deixar um comentário. Caso você não tiver uma conta Google, assine o seu nome abaixo.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta o nosso site com o facebook e Google+