domingo, 20 de março de 2011

Saiba como foi o Discurso de Obama na Cinelândia

Barack Obama é aplaudido de pé no Theatro Municipal do Rio de Janeiro

http://odia.terra.com.br/portal/rio/fotos/11/03/20obama_efe575.jpg

O presidente dos EUA, Barack Obama, chegou ao Brasil ontem de manhã, visitando o Rio e Brasília, fechando acordos com Dilma e outros assuntos na capital fluminense. Mas Obama dormirá apenas na Cidade Maravilhosa, tanto no último sábado, como hoje a noite. O hotel selecionado foi o Marriot, em Copacabana, zona sul do Rio. O presidente seguirá a Santiago, Chile, amanhã pela manhã.

Aqui no Rio, o presidente visitou a favela cidade de deus, a pedido de Sérgio Cabral, e também fez o tão esperado discurso no Theatro Municipal.

O presidente foi bem pontual, chegando antes do horário confirmado, às 15h, e começou o discurso falando em português.

O presidente mostrou-se bem humorado e simpático ao povo brasileiro, falando "Obrigado" aos dois mil presentes. Barack Obama também falou em português: "Alô, Rio de Janeiro. Boa tarde, povo brasileiro" e chamou o Rio de Janeiro de "Cidade Maravilhosa".
"Desde que nós chegamos o povo dessa nação tem mostrado a mim e a minha família o calor e a generosidade do brasileiro. Nunca imaginei que este país era mais lindo do que visto nos filmes", disse o presidente norte-americano.
O presidente também agradeceu a vinda dos presentes, lembrando que hoje haveria o jogo entre Vasco e Botafogo, confirmando o amor do brasileiro pelo futebol, dizendo sentir-se honrado pelos que foram ouvir o seu discurso.

Mas Obama não foi a Cinelândia apenas para elogiar o Rio de Janeiro e o Brasil, mas também para falar de política e economia. As relações diplomáticas entre os dois países também foram lembrados.
"O primeiro líder brasileiro a visitar os EUA foi Dom Pedro II" - Lembrou Obama.
Obama, nascido em Chicago, também falou sobre a escolha do Rio de Janeiro para sediar as Olimpíadas de 2016:
"Vocês sabem que esta cidade não foi minha primeira escolha para os Jogos Olímpicos. Porém, se os jogos não pudessem ser realizados em Chicago, o Rio seria minha escolha. O Brasil sempre foi o “país do futuro”, mas agora esse futuro está aqui".
Obama também se comprometeu para cooperação tecnológica do Brasil, indo mais além do comentário do presidente Lula, onde Obama disse que "O Brasil sempre foi o país do futuro”

Ele também se comprometeu a ajudar o Brasil a preparar os jogos que sediarão nos próximos anos. Ele também pediu para o Brasil se comprometer com o crescimento da África, assim como tem feito os EUA. O Brasil também deveria ajudar o Japão, segundo o presidente, já que o país conta com a "maior imigração japonesa do mundo". Além de tocar no assunto da Líbia.

Obama discursou por cerca de 14 minutos e, no fim, foi aplaudido de pé. Ainda hoje, o presidente norte-americano, deverá visitar o símbolo máximo do Rio e do Brasil: O Cristo Redentor.

Michele Obama também visitou a famosa Cidade do Samba e visitou o barracão da Unidos da Tijuca. A visita aconteceu exatamente durante o tempo que Obama estava no Theatro Municipal.

Obama também visitou a sede do Flamengo e recebeu uma camisa do Flamengo nas mãos de Patrícia Amorim, presidente do clube, na manhã desse Domingo.

O presidente da FIRJAN considera o discurso de Obama como histórico. Mais informações serão publicadas em breve.

Texto escrito e postado por Rafael Oliveira, 20 de Março de 2011

7 comentários:

  1. Rafael, já escrevi aqui, não sei se você viu, mas vou escrever de novo. Como você sabe Tudo começa pelo início. Vamos começar a fazer a propaganda de duas capitais para o Brasil: Rio e Brasília, essa proposta é estratégica. Se falarmos em trazer a capital de volta para o Rio, haverá forte reação da corte "privilegiada" de Brasília. Então vamos começar falando de duas capitais, vamos dizer que queremos o Rio como capital também mas só nominalmente,nesse caso ainda haverá resistência, mas menos. Por exemplo, podemos dizer que praticamente tudo continuará em brasília, que o Rio só abrigará as estatais, que na verdade em sua maioria já estão aqui mesmo. Mas sem perceberem o Rio dará mais um passo para ser capital novamente, aos poucos o Rio irá ser fortalecendo como caital de novo, você entende. Quer saber mais detalhes, porque essa é só uma parte da estratégia, escreva sobre isso no seu blog. se você se interessar, te passo uma informações interessantíssimas. Cláudio

    ResponderExcluir
  2. Oi Cláudio. Eu vejo que o Rio é verdadeiramente a verdadeira capital do Brasil. Eu nunca forcei muito mostrar isso nesse blog, mas acabo deixando sempre isso óbvio em muitas noticias.

    Eu morei em Brasília e lá não tem identidade como capital, mas gastou-se muito para construir essa maldita cidade que é nada mais que uma pequena região administrativa rodeada por bairros que tentam ser comerciais, mas totalmente bagunçados. Quem morou lá, vê que não há como mudar a capital, enviando-se ministérios e outras coisas para o Rio. Até porque gastaria-se muito, já que os prédios do Rio já estão quase todos ocupados, e deveria-se trazer ministérios, orgãos e outras coisas.

    Além que com a mudança da capital, Brasília não resistiria e traria ainda mais dívidas para nós, brasileiros. Até porque os servidores públicos já estão fixos lá.

    Eu apoio então as duas capitais (o seu projeto), onde o Rio de Janeiro ocuparia a capital executiva, com os Ministérios da Fazenda e Relações Exteriores. Além da presidência. Já que as tomadas de decisões ainda são aqui mesmo. E deixar Brasília com a parte mais burocrática, mas a fiscalização (e justiça) ficaria nas mãos do Rio, já que Brasília não faz isso direito. Isso traria até benefícios economicos ao país.

    Isso fortaleceria mais o Brasil do que o Rio. Porque o Rio não precisa de ser capital para crescer, mas o Brasil do Rio de Janeiro para crescer. E o Brasil ofusca o Rio, logo seria bom a todos.

    É mais fácil acontecer um separatismo ou a criação de confederação, do que Brasília ser um dia descartada como capital.

    O Governo Federal e algumas mídias tem atacado a força do Rio, através de problemas. Mas esse blog visa resgatar esse orgulho novamente. Eu sou uma pequena semente ainda, e espero vir muitas outras, e juntos crescermos e virarmos uma grande jequitibá. O Brasil é um país do futuro graças ao Rio de Janeiro e se a capital fosse no Rio, seriamos o país do hoje. Se alguém apoia um Brasil mais forte, precisa pensar em um país do hoje com uma cidade que simbolize o país. E quem apoia esse projeto, eu apoio também.

    ResponderExcluir
  3. Quando eu nasci, Brasília já era a capital e o Rio vivia uma era de total abandono político e, com isso, as empresas foram sendo transferidas para SP!
    Se o JK tivesse sido presidente uns anos mais tarde, não teria conseguido transferir a capital.
    Na época, o povo era muito idiota ( não sei se isso mudou). Até os cariocas ficaram contentes com a transferência e orgulhosos com a nova capital. Os imbecis cairam na lorota de que isto seria melhor par o Rio.
    Já tentaram mudar a capital da Argentina e outros países, mas, lá, o povo, protestou, gritou e tudo continuou como antes.
    O Rafael tem razão, atualmente seria muito difícil corrigir este erro.Embora quase todos os brasileiros não gostem de Brasilia, ninguém irá querer pagar essa conta!
    E tem o lance de que Brasilia não teria como se sustentar, pois, ao contrário do Rio, ela depende totalmente dos recursos federais.
    Agora, quanto à ideia de criar uma segunda capital, eu até acho simpática, mas não sei se isto também não acarretaria mais custos. Eu sei que outros países tem duas sedes, mas nenhum deles é grande como o Brasil. Colocar duas capitais tão distantes uma da outra, pode onerar muito, já que ministros, deputados, senadores e tecnocratas terão se dividir entre as duas cidades.
    Pode até ser que esta ideia vingue, mas a discussão será longa e desgastante.
    Tem que ser um político de "culhão rôxo" ( menos o Collor, por favor...rsss)
    Eu acho que para começar a dar frutos, essa ideia precisa ser abraçada por alguém que tenha grande respaldo popular. Poderia citar muitos, mas que tal o Aécio Neves? Já que foi um mineiiro que fez merda, um outro pode concertar parte dela !
    Agora, vejam bem, não será um post no blog do Rafael ( não desmerecendo) ou de qualquer outro que fará esta ideia ir à frente. TEM QUE ENVIAR ISTO PAR ALGUNS POLÍTICOS CHAVE! TEM QUE FAZER BARULHO.CRIAR PERFIS NA INTERNET, NA REDES SOCIAIS. FAZER COM QUE O MOVIMENTO CRESÇA, QUE TEM RESPALDO POPULAR. AÍ, SIM, LOGO, LOGO, IRÃO APARECER MUITOS "PAIS" PARA A IDEIA!
    Só tem uma coisa, ao contrário do que muita gente pensa, as pessoas no restante do Brasil não morrem de amores pelo Rio, não! A gente percebe isso pelos comentários na internet. ELAS TEM UM PUTA DE UM CIÚMES, ISSO SIM!...ACUSAM O RIO DE SER PRIVILEGIADO, QUE TUDO É NO RIO, TUDO O RIO QUER E QUE NÃO DEIXA NADA PARA OS OUTROS ESTADOS.ISSO VAI DESDE OS ROYALTIES DO PETÓROLEO ATÉ AS OLIMPÍADAS!
    Sem contar os paulistas que, certamente, serão contra!

    ResponderExcluir
  4. Exatamente, mas o povo deve ser mobilizar e acordar, assim como foi no Diretas Já, o povo deve ter atitude, mas todos estão dormindo, assim como quando mudaram a capital daqui.

    ResponderExcluir
  5. Só agora eu vi o erro crasso que eu cometi: Em vez de escrever conSeratar (reparar, corrigir), escrevi conCertar (recital)...Como diria o Cid Moreira, "Desculpem nssa falha"... ACONTECE NAS MELHORES FAMÍLIAS...rsssss

    ResponderExcluir
  6. Luiz Felipe, gostei muito do seu comentário, me pareceu uma pessoa esclarecida, como dizem atualmente "antenada". Realmente não é através de um blog, reforçando as suas palavras, sem desmerecer este blog. Mas a idéia é através de blogs, orkut, etc. conhecer pessoas para começar a agrupar idéias e estratégias de luta, pois tem muita gente pensando no assunto mas estão desarticuladas, antes de fazermos essa campanha que você diz, nas redes socias, internet, etc, precisamos entrar em contato, trocar informações, juntar idéias e pessoas.

    ResponderExcluir
  7. Agora, vou expor algumas das minhas impressões sobre o assunto acima.

    Quando propus duas capitais é exatamente por não ser viável a curto ou médio prazo, a pura e simples volta da capital para o Rio de Janeiro, e o mais importante, não proponho duas capitais em "pé de igualdade", mas apenas simbolicamente no caso do Rio, pelo menos a princípio, portanto não haveria custos. Mas o Rio ser capital, mesmo que somente no papel, é importantíssimo. De início não deveremos trazer nada para o
    Rio de janeiro, O Rio deixaria apenas de perder e não ganharia nada objetivamente, mas na prática o Rio ser reconhecido oficialmente como capital do Brasil junto com Brasília mudaria tudo, e a partir daí haveria consequências futuras. voltarei ao assunto. Cláudio

    ResponderExcluir

Clique aqui para deixar um comentário. Caso você não tiver uma conta Google, assine o seu nome abaixo.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta o nosso site com o facebook e Google+