quarta-feira, 2 de março de 2011

Governo promete melhorias em transporte

Prefeitura e Governo Estadual anunciam investimentos no Transporte nos próximos anos

http://i1.r7.com/data/files/2C92/94A3/2E6F/AED5/012E/7240/3F08/5ADB/Transoeste%20mapa%20gr%C3%A1fico.jpg

O transporte público do Brasil é uma vergonha. Em Brasília há pessoas que reclamam dos ônibus literalmente caindo aos pedaços. Em São Paulo o problema é a super-lotação. Em muitas outras cidades há reclamação da demora dos veículos. Mas também há reclamações nos sistemas de trens, metrôs, entre outros. No Rio de Janeiro não é diferente.

Apesar do Rio ter uma extensa malha de veículos e linhas de ônibus, mas ainda não é o suficiente para muitos bairros. Sem contar que poucos cariocas ainda possuem acesso ao metrô e apesar da modernização dos veículos da Supervia, o sistema ainda está ultrapassado e as estações precisam de uma reforma.

De acordo com a Prefeitura e a Secretaria Estadual de Transportes, até 2016, o metrô inaugurará sete novas estações nos bairros de Ipanema, Leblon, Gávea, São Conrado, Barra da Tijuca e Tijuca. O metrô também ganhará 114 novos carros importados da China que já chegarão aos trilhos a partir desse ano.

O Governo do Estado também já comprou 30 novos trens vindos da China que também estarão nos trilhos ainda esse ano. Cada trem novo terá capacidade para 1.200 passageiros. Outra vantagem será que esses novos trens consomem 60% menos energia elétrica. Outra boa noticia será a substituição de trilhos, mudança no sistema de sinalização e a reforma das 89 estações do grande rio.

A Prefeitura também já iniciou o projeto da Transoeste, com investimento de R$ 800 milhões para a construção de três novos corredores viários:
1) Um expresso de 56 quilômetros que vai ligará o Jardim Oceânico até Campo Grande/Santa Cruz,
2) Um viaduto na avenida as Américas e os serviços de terraplanagem das pistas laterais de uma das vias mais famosas da Barra, incluindo as estações de BRT.
3) A construção da ponte sobre o Canal de Sernambetiba (Barra da Tijuca).

Outra obra que mudará a cidade será a Transcarioca. As obras começarão já em Abril. A Transcarioca será um corredor viário que ligará a Barra da Tijuca ao aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (Galeão) e à Penha. Serão 39km, reduzindo 60% o tempo gasto entre as duas localidades. Haverá também uma faixa segregada ao BRT.

A Transolímpica já atrasará mais, começando suas as obras até o final desse ano, ligando os bairros do Recreio dos Bandeirantes a Deodoro através de 23km, passando pela Barra da Tijuca, Jacarepaguá, Curicica, Taquara, Jardim Sulacap e Magalhães Bastos. A via também contará com o sistema BRT.

Santa Cruz também passa por melhorias de terraplanagem na Avenida João Paulo VI. Haverá também ciclovias entre a Barra e Deodoro (passando por Jacarepaguá).

Outra obra já comentada nesse blog é a ampliação e reforma da avenida Salvador Allende, com a ampliação da via e BRT.

Ruas como André Rocha, na Taquara, e Salustiano Silva, em Magalhães Bastos, atualmente estreitas, passarão a ter 40 metros de largura.

Também há, ainda está em fase de estudo, o projeto Tranbrasil que prevê a construção de um quarto corredor expresso ao longo de toda a avenida Brasil. O objetivo é reduzir o tempo de circulação na via. Este projeto não está no caderno de encargos das Olimpíadas e ainda não é uma promessa fixa da Prefeitura.

Eu vejo que esses projetos serão excelentes para melhorar o transporte e trânsito do Rio de Janeiro, além de encurtar caminhos. Mas eu ainda acredito que é pouco. O Rio de Janeiro sediará os dois maiores eventos do planeta e eu acredito que o Governo está tendo pouca criatividade e pensando baixo. Eu acredito que esse é o momento para ver uma grande "ousadia" nos urbanistas da cidade e fazer uma reforma e modernização do sistema. Por exemplo, realmente será ótimo a reforma das estações dos trens e a compra de novos veículos para a Supervia, mas esse seria um ótimo momento para ser feita uma expansão de Deodoro pela Transolímpica através de um sistema de VLT. Poderia-se também criar um VLT na próxima Avenida Brasil. O Centro do Rio e a Zona Portuária poderia ganhar sistema de bondes elétricos. Esses projetos seriam mais vantajosos, baratos e muito melhor ao meio ambiente. O metrô também poderia ter mais ousadia e espalhar-se melhor pela Barra da Tijuca, pelo menos chegando até ao Terminal Alvorada (diferente do projeto atual que irá somente até o Jardim Oceânico), significando um verdadeiro progresso da MetroRio. Ao invés de falar tanto de BRT, poderia-mos falar de VLT que é até mais barato (seguindo exemplos do Japão e Europa). Entre outros projetos que poderiam demonstrar maior significação ao dia-dia do carioca e colocar o Rio de Janeiro como referência mundial em transportes com inteligência e gastando-se menos.

Texto escrito e postado por Rafael Oliveira, 02 de Março de 2011

Um comentário:

  1. Com isso o governo sempre gastando dinheiro para maquiar o rio de janeiro para mostrar ao mundo uma imagem "boa", em quanto crianças e idosos morrem com falta de atendimento em hospitais e Upas inutilizaveis e inacessiveis por falta de médicos e infra-estrutura. Sem falar das desapropiações que ocorrerão ao longo da rua andré rocha e salustiano silva, onde familias inteiras receberão indenizações inferiores as suas propiedades construidas e conquistadas com muito trabalho e serão esquecidos pela prefeitura após algumas semanas como sempre.

    ResponderExcluir

Clique aqui para deixar um comentário. Caso você não tiver uma conta Google, assine o seu nome abaixo.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta o nosso site com o facebook e Google+