sábado, 22 de janeiro de 2011

R$ 36 milhões para evitar as mortes na Região Serrana

Investimento de R$ 36 milhões evitaria tragédia na Região Serrana do Rio de Janeiro

http://geocities.ws/saladefisica5/leituras/raios70.jpg

Um investimento de apenas R$ 36 milhões já seria o suficiente para evitar as centenas de mortes já registradas na Região Serrana do estado do Rio de Janeiro em decorrência de fortes chuvas que ocorreram esse ano.

Não sou eu quem afirma isso, mas o próprio secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), Luiz Antônio Barreto de Castro, na reunião da Comissão Representativa do Congresso convocada para discutir o assunto nesta quinta-feira.
"Se nós gastarmos adequadamente R$ 36 milhões ao longo deste ano, não morre ninguém no ano que vem", disse Luiz Barreto de Castro. Conforme o secretário, que já teve anunciada sua substituição no cargo.

O pior de tudo que já foi pensado de incluir esse investimento no famoso Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), mas o projeto foi por água abaixo, assim como o desastre na Região Serrana.

O próprio Ministro do Planejamento comentou que tentou colocar um projeto piloto similar no PAC 2, mas até agora não obvete respostas, nem do próprio Ministério.

Até a Venezuela utiliza esse projeto há mais de 10 anos, com um sistema de radares e uma "sala de situação", com especialistas observando as mudanças 24 horas por dia e fazendo ligação direta com a Defesa Civil. No Brasil além de não ter o tal radar, ainda nada se faz contra a construção de casas em encostas, e eu não falo só de favelas, mas até de casas com autorização do governo.

Texto escrito e postado por Rafael Oliveira, 22 de Janeiro de 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui para deixar um comentário. Caso você não tiver uma conta Google, assine o seu nome abaixo.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta o nosso site com o facebook e Google+