segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Lula e o projeto de Covardia dos Royalties do Rio

Lula sanciona projeto do pré-sal nesta quarta, com veto à emenda que prejudica o Rio

http://3.bp.blogspot.com/_2UiE5flnzkw/TMgIQoiis7I/AAAAAAAACi4/SvXBoSa_ELE/s320/Lula3.jpg

Em ato no Palácio do Planalto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sanciona nesta quarta-feira o projeto que estabelece o modelo de partilha na exploração das reservas de petróleo do pré-sal, com veto à emenda dosenador Pedro Simon (PMDB-RS). Esta, aprovada no Congresso no início do mês, muda a divisão das receitas de royalties e tira receita dos estados e municípios produtores, especialmente do Rio e do Espírito Santo.

No mesmo ato, Lula vai assinar o projeto de lei a ser enviado ao Congresso mudando a distribuição dos royalties dos campos de petróleo a serem licitados.

A proposta federal resgata o acordo fechado por Lula com os governadores do Rio, Sérgio Cabral, e do Espírito Santo, Paulo Hartung, em novembro de 2009. O ponto de partida do entendimento é que ficam inalteradas as regras de distribuição de royalties para as áreas já licitadas e a nova fórmula se aplicará apenas às reservas que ainda serão leiloadas.

A alíquota dos royalties seria elevada de 10% para 15%; e a União reduziria sua parcela para garantir mais recursos aos estados e municípios não produtores. A alíquota dos estados produtores cairia dos atuais 26,25% para 25%.

A emenda de Simon - baseada na emenda do também gaúcho Ibsen Pinheiro (PMDB), que provocou a revolta dos governadores e parlamentares dos estados produtores - reúne as receitas de royalties e participações especiais pagas na exploração de petróleo em áreas já licitadas e a leiloar num único bolo e estabelece que a União ficaria com uma fatia. O restante seria dividido, conforme as cotas dos fundos de participação dos estados (FPE) e dos municípios (FPM).

O governo, porém, sabe que o novo projeto de lei não terá condições de emplacar no Congresso - cuja ideia derrotou ao aprovar uma divisão que desconsidera o direito constitucional dos estados produtores de ter uma fatia maior da renda do petróleo. Por isso, a discussão de novas regras de distribuição dos royalties do petróleo ficará para o governo Dilma Rousseff, a partir do projeto enviado por Lula.
Publicado em 20/12/10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui para deixar um comentário. Caso você não tiver uma conta Google, assine o seu nome abaixo.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta o nosso site com o facebook e Google+