quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Livros de Monteiro Lobato poderá ser retirado das escolas

Conselho Nacional de Educação censura livros de Monteiro Lobato

http://www.iguatemiportoalegre.com.br/blog/wp-content/uploads/2010/09/sitio-10.jpg

A Educação no Brasil está cada vez pior, e para piorar esse problema, as crianças e adolescentes cada vez mais tem se preocupado menos com a leitura.

Segundo o IBOPE cerca de 74% dos brasileiros entre 15 e 64 anos não conseguem entender o que se lê, ou seja, apenas 26% dos brasileiros não tem problemas com leitura.

Podemos ir mais além. Segundo uma pesquisa recente 9% dos brasileiros são analfabetos, 31% só entendem anúncios ou títulos e 34% conseguem encontrar informações não explícitas em pequenos textos, e olha que 57% das pessoas que participaram dessa pesquisa concluíram pelo menos o Ensino Fundamental.

A escola do passado, apesar de não ser perfeita, obrigava aos alunos a lerem pelo menos 2 bons livros por ano, além de ter uma grande bagagem de leitura através de pequenos livros, gibis, revistas e jornais. Hoje eu vejo (muitos) alunos até mesmo de escolas particulares que terminaram o Ensino Fundamental sem nunca ter lido um livro de grande porte em todo processo escolar. Isso é trágico, porque formamos cidadãos menos informados e menos preparados para a vida fora da escola, não apenas no Mercado de Trabalho, mas nas atividades diárias e políticas.

Porém um dos poucos livros clássicos que a criançada gosta de ler, felizmente, são os livros do autor Monteiro Lobato. Inclusive um que eu posso citar, que eu li recentemente, e é riquíssimo para qualquer aluno do Ensino Fundamente e Médio, é "Emília no País da Gramática".

Porém o "amado" Conselho Nacional de Educação (CNE) determinou que alguns livros do famoso autor brasileiro deveriam ser retirados (para não dizer banidos) de todas as escolas do país. Segundo o CNE, algumas obras tem cunho racista, certamente porque o próprio CNE não tem conhecimento histórico e social das obras de Lobato, até porque o próprio CNE já se mostrou a favor de leis racistas (que duvidam da capacidade mental de parte da população) como é o caso das Cotas, programa do Governo Federal para ter uma desculpa de não investir na Educação.

Porém, o mais trágico que a palavra certa para tal atitude do CNE é "Censura as obras de Monteiro Lobato". Algo que os cariocas lutaram tanto durante a Ditadura e vemos claramente agora tal absurdo. Porém o Ministério da Educação pensou com prudência e vetou tal solicitação.

"Recebi manifestação de educadores recomendando que a linha que o ministério defende sempre (de não restringir ou censurar as obras) seja mantida nesse caso”, comentou o Ministro da Educação.

O Ministro disse que não vê racismo e nem motivos suficiente para que a obra seja retirada da escola. Porém nas frases que supostamente há racismo da personagem Emília contra a personagem Anastácia poderá haver notas educativas no rodapé "sem mutilar a integridade da obra" devido os problemas históricos e atuais.

Texto escrito e publicado por Blog do Rafael Oliveira, 04 de Novembro de 2010
Foto extraída do Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui para deixar um comentário. Caso você não tiver uma conta Google, assine o seu nome abaixo.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta o nosso site com o facebook e Google+