segunda-feira, 21 de junho de 2010

Vantagens do Rio em sediar a Copa do Mundo e as Olimpíadas

Cidades que sediam a Copa do Mundo trazem benefícios a população e ganham uma nova história

http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/perguntas_respostas/cidades-copa-2014/imagens/maracana-projeto-copa-2014-reproducao.jpg

(Blog do Rafael Oliveira - Rio de Janeiro) Muitos países sonham em sediar uma edição da Copa do Mundo, assim como as Olimpíadas. O Rio em menos de uma década sediará os dois. Assim como outras cidades brasileiras que participarão do Mundial de Futebol de 2014.

O caminho é complicado pelo fato da FIFA e o COI serem bem rigorosas com as cidades escolhidas. Mas os benefícios são muito maiores. Eu vou aqui neste POST levar em consideração apenas as edições das Copas do Mundo, pelo simples fato de estender por todo o Brasil.



Em 1998 a França sediou a Copa do Mundo. A região de Saint Dennis, no subúrbio de Paris, foi toda revitalizada para a construção do Estade de France. O benefício foi tanto para os mais pobres como para os mais ricos.

O Brasil também conta com muitos de seus estádios (de 2014) em áreas não tão nobres ou próximas a periferia. E até aquelas cidades onde os estádios estão próximos a Centros Financeiros (Rio, São Paulo e Brasília) trarão vantagem a vários trabalhadores.

Thérèse Salvador, secretário do governo francês, confirmou há pouco tempo que a população de Saint Dennis ainda aproveita (até hoje) os benefícios gerados pela construção do estádio.
“Houve uma revolução. Um ponto muito importante é que o atual prefeito da cidade faz todo o possível para que a população de Saint Dennis, que muitas vezes é uma população carente, possa participar de todos os eventos de maneira fácil e espontânea”. Sem contar que os moradores dessa região tiveram a vida transformada pelo Esporte e a Segurança aumentou a cada ano posterior.

Não foi apenas Paris que saiu ganhando em 98. Marselha, outra cidade-sede e segunda maior cidade da França, recebeu investimentos de 61 milhões de euros na reforma do estádio, além de 27,5 milhões de euros para as obras em volta da arena. Até hoje o turismo da região é um grande atratismo que gera empregos e valoriza a cidade. Sem contar que graças a Copa, a Cidade onde o desemprego crescia a cada ano, caiu de 20% (1998) para 14% (2004).
“Aproveitamos para reformar também, todo o entorno – podemos falar de um plano de embelezamento em torno do Vélodrome.” Confirma Yves Moraine, líder do Conselho Municipal.
A Alemanha, país que sediou a Copa do Mundo de 2006, também sentiu as diferenças, e mais uma vez a população aprovou o fato da nação ter sido sede da Copa do Mundo. Para começar a própria imagem do povo alemão mudou, antes visto como um povo frio.

As cidades se modernizaram, principalmente Berlim, Hannover, Frankfurt e Munique. Onde estas se firmaram com o status de cidades mais modernas da Europa. A qualidade de vida aumentou, os negócios e empregos também.


Eu poderia ficar aqui citando todas as cidades, mas aí acabaria tornando-se um livro. Mas tanto a Alemanha como a França tiveram apenas três anos para concluir as obras da Copa. A África do Sul teve um prazo maior. Enquanto o Brasil um prazo ainda maior.

A economia da África do Sul também aumentou nos últimos meses e muitos de nós já não vemos (ou parcialmente) o país sul-africano como uma nação miserável, em meio ao lixo, pobreza em toda a parte, selvas e aldeias. Mas todos vêem bairros, estádios modernos e um povo alegre. A população africana aprovou as melhorias nas cidades, principalmente em transporte, educação e infraestrutura. Um evento que mudou uma nação.
“O investimento na África do Sul em estádios, transportes, infraestrutura e assim por diante vai ser bom não só para a Copa do Mundo, mas também para o futuro desenvolvimento do país. É por isso que, quando se pergunta à população, ele respondem que são a favor da Copa do Mundo, pois essa Copa do Mundo acelerou as medidas de infraestrutura”. Confirmou Horst Schimidt, alemão responsável pela Tesouraria da África 2010.

Esse também é o momento do Brasil mostrar ao mundo que é muito mais do que uma nação que só tem praia, mulheres, favelas e drogas. Essa é a hora do Brasil mostrar ao mundo que é uma grande nação, uma das 10 mais ricas do planeta. Essa também é a hora do Brasil fazer uma evolução em sua infraestrutura, educação e transporte. E fazermos uma nova história, um novo futuro.

Texto escrito e postado por Rafael Oliveira, 21 de Junho de 2010
Foto: Maracanã, projeto Rio2014

Um comentário:

  1. ÉU GOSTARIA DE UM RESUMO. SE NÃO É ENCOMODO!!!

    ResponderExcluir

Clique aqui para deixar um comentário. Caso você não tiver uma conta Google, assine o seu nome abaixo.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta o nosso site com o facebook e Google+