quarta-feira, 9 de junho de 2010

Prêmio Brasileiro de Cinema 2010

Confira a lista dos vencedores do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

http://commondatastorage.googleapis.com/static.panoramio.com/photos/original/8501069.jpg

A Hollywood brasileira, Rio de Janeiro, sediou o maior evento relacionado ao cinema do país, o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Onde contou com as maiores celebridades da telinha e das telonas no teatro João Caetano, centro do Rio de Janeiro, em uma festa a gala que escolheu os melhores do cinema de 2009 por uma restrita lista escolhida pela Academia Brasileira de Cinema, também com sede no Rio de Janeiro.

Eu não vou ficar aqui um tempão dizendo qual foram as muitas celebridades que estiveram no local.

Mas vamos ao que importa: Os prêmios.

O mais aclamado foi o longa "É proibido fumar" com vitória em cinco categorias.

Abaixo está a lista completa:

Curta-metragem de animação: "O menino que plantava invernos", Victor Hugo Borges
Curta-metragem de ficção: "Superbarroco", Renata Pinheiro
Curta-metragem de documentário: "De volta ao quarto 666", Gustavo Spolidoro
Figurino: Marília Carneiro, por "Tempos de paz"
Maquiagem: Martín Macias Trujillo
Direção de arte: Claudio Amaral Peixoto, por "Besouro"
Direção de Fotografia: Ricardo Della Rosa, por "À deriva"
Montagem de ficção: Paulo Sacramento, por "É proibido fumar"
Montagem de documentário: Karen Akerman, por "Simonal - ninguém sabe o duro que dei"
Efeitos visuais: Marcelo Siqueira, por "Besouro"
Som: Denilson Campos e Paulo Ricardo Nunes, por "Simonal - ninguém sabe o duro que dei"
Trilha sonora: Márcio Nigro, por "É proibido fumar"
Trilha sonora original: Berna Ceppas, por "Simonal - ninguém sabe o duro que dei"
Atriz coadjuvante: Denise Weinberg, por "Salve geral"
Ator coadjuvante: Chico Diaz, por "O contador de histórias"
Prêmio especial de preservação: Alice Gonzaga
Longa-metragem nacional de animação: "O grilo feliz e os insetos gigantes", de Walbercy Ribas e Rafael Ribas
Longa-metragem infantil: "O grilo feliz e os insetos gigantes", de Walbercy Ribas e Rafael Ribas
Longa-metragem estrangeiro: "Bastardos inglórios", de Quentin Tarantino
Roteiro adaptado: Bosco Brasil, por "Tempos de paz"
Roteiro original: Anna Muylaert, por "É proibido fumar"
Prêmio especial: Anselmo Duarte (1920-2009)
Longa-metragem de documentário: "Simonal - ninguém sabe o duro que dei"
Longa-metragem de ficção nacional (voto popular): "Se eu fosse você 2", de Daniel Filho
Longa-metragem de ficção estrangeiro (voto popular): "Avatar", de James Cameron
Melhor atriz: Lília Cabral, por "Divã"
Melhor ator: Tony Ramos, por "Se eu fosse você 2"
Melhor diretor: Anna Muylaert, por "É proibido fumar"
Melhor longa-metragem de ficção: "É proibido fumar", de Anna Muylaert

Eu não posso muito opinar sobre os vencedores pelo simples fato de eu não conhecer muito dos filmes citados, mas certamente pelo pouco que os conheço já dá para ver que o Brasil deu uma grande melhorada no critério de seus filmes, claro que ainda está longe do excelente, mas é um caminho percorrido.

Texto escrito e postado por Rafael Oliveira, 09 de Junho de 2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui para deixar um comentário. Caso você não tiver uma conta Google, assine o seu nome abaixo.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta o nosso site com o facebook e Google+