quinta-feira, 27 de maio de 2010

Novo destino e sistema para o lixo do Rio

Governo Estadual promete lixo com destino correto em três anos

http://farm1.static.flickr.com/94/208628327_8d4f9a769c.jpg

Depois de um conhecido jornal do Rio (O GLOBO) ter anunciado que o destino do lixo da Cidade do Rio (e da região metropolitana) vai desde lagoas até aterros precários. O Governo Estadual anunciou que em três anos todos os resíduos gerados pela população fluminense terão destinação adequada - em aterros sanitários e outras áreas com tecnologia permitida.

Porém o anúncio também não veio de Sérgio Cabral, mas sim da secretária estadual do Ambiente, Marilene Ramos. Apesar de este ter sido um grave problema da gestão Cabral.

A Prefeitura também anunciou que em 2011 o Aterro de Gramacho será substituído pelo Centro de Tratamento de Resíduos de Seropédica, onde tal aterro receberá todo o lixo da capital fluminense.

Mas vale lembrar que este não é um problema exclusivo na capital como acredita o nosso Governo Estadual. Como são os casos de Itaperuna e Belford Roxo. Duque de Caxias deverá ganhar um novo Aterro no bairro de Cidade dos Meninos.

Porque apesar de ser um problema tão simples e até "bobo", mas tem gerado forte dor de cabeça a população fluminense e ao Meio Ambiente. O Governo garante que o destino de todos os lixões do Estado estarão solucionados em até três anos.

Apesar que eu acredito (e o que eu faria) que ao invés de se falar tanto em Novos Aterros, seria ainda mais prático o Estado investir em um projeto de "Usina de Tratamento de Lixo". Seria maior vantagem em questões econômicas, geraria mais empregos e seria bom ao Meio Ambiente e a população fluminense. Além que resolveria o problema do lixo e colocaria o Rio como exemplo mundial a ser seguido, além de ser um sistema de gerador de energia para pequenas regiões.

Texto escrito e publicado por Rafael Oliveira, 27 de Maio de 2010

2 comentários:

  1. Edvá Oliveira Brito5 de novembro de 2010 07:50

    Você está coberto de razão Rafael. O governo do Rio nunca cuidou do lixo da cidade, inclusive dos esgotos, que jogam na baia da guanabara e nas praias. Agora para impressionar a comunidade internacional por conta da copa do mundo e olimpíadas querem jogar o lixo de todo o Rio em Seropédica. Já existe tecnologia capaz de incinerar o lixo dispensando os aterros sanitários, que criam enormes passivos ambientais.
    Edvar.

    ResponderExcluir
  2. Isso mesmo Edgar. O Governo Estadual realmente tem prioridades estranhas, parece que é até um adolescente que administra o nosso Estado.

    Eu já visitei Seropédica e vi um potencial que o nosso Governo Estadual (e ninguém) não vê. Tal local poderia perfeitamente receber investimentos e ser visto como um bom bairro. Não como um bairro de tecnologia de última geração com grandes torres e espigões, mas um bairro residencial de boa categoria, até por contar com uma conhecida faculdade federal e ter espaço para muitos investimentos na área de lazer. Além de investimentos na CEDAE e outras empresas governamentais. Investimento similar a países como Canadá e Austrália. É incrível que a 31ª cidade mais popular do Brasil seja apenas uma cidade dormitório.

    Mas ao invés disso, vemos o bairro que recebe aterros sanitários caros e sem inteligência. Existem muitos bons projetos de coleta de lixo, como a que eu citei nessa reportagem, mas infelizmente Cabral precisa crescer.

    ResponderExcluir

Clique aqui para deixar um comentário. Caso você não tiver uma conta Google, assine o seu nome abaixo.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta o nosso site com o facebook e Google+