quinta-feira, 8 de abril de 2010

Enquanto o Rio sofre um dos maiores desastres da história do estado, cadê Sérgio Cabral? Resposta: No Copacabana Palace

Saiba o que faz Sérgio Cabral durante as enchentes do Rio de Janeiro

http://2.bp.blogspot.com/_vsWjsb0P0Mk/R-raJQ38K4I/AAAAAAAAAm4/rBifelUVR34/s400/sergio%2Bcabral.jpg

Todos já estão cansados de ler em qualquer blog referente ao Rio, como também em qualquer rede de noticia seja via papel, imagem ou TV que o Rio foi acometido pela pior tempestade dos últimos 40 anos, o qual deixou a cidade abaixo d'agua.

Mas a pergunta que não quer calar: Cadê Sérgio Cabral? Cadê o cara que se diz governador do Rio de Janeiro?

Na tragédia de Angra, Cabral sumiu em uma das suas viagens, demorando mais de um dia até chegar a cidade acometida pela tragédia do próprio estado dele. Mas dessa vez Cabral não largou o Rio de Janeiro (Eba). Ele está no Copacabana Palace, o hotel mais famoso do Brasil.

Segundo Cabral ele passará o dia no hotel esperando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que também é outro que não faz nada e investirá menos na principal cidade do país dele do que nas tragédias do Haiti e Chile.

Enquanto isso, Cabral criticou "irresponsabilidade e demagogia" de governantes que permitiram a ocupação de áreas de risco pela população pobre, ou seja, criticou ele próprio, este homem que tem apoiado até mesmo investimentos para deixar a população pobre na favela, junto com Lula que também criticou governantes que apoiam os moradores de faveka a continuar morando em morros. Vamos fingir que o Lula não idealizou o PAC nas favelas e vamos fingir que o Lula não disse que é melhor investir nas favelas do que acabar com elas.

Cabral também se encontrou na quarta-feira com ministro da Integração Regional na prefeitura de Niterói e se encontrou com o prefeito, Eduardo Paes.

Bem, sempre que acontece algo no Rio, nunca Cabral está lá, até agora Cabral não visitou um único lugar de risco, assim como fez em Angra, o qual o governador preferiu descansar em sua bela casa que ficava há poucos quilômetros da área atingida.



Já o prefeito de Niterói, Jorge Roberto Silveira, cidade que mais sofreu com as enchentes, só veio a público na quarta-feira. Ele se justificou dizendo ter ficado o dia inteiro no gabinete articulando a atuação do seu secretariado.

Pelo menos, o atual prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, foi visto constantemente trabalhando em prol da população do Rio.

Na terça-feira, logo no início da manhã, Eduardo Paes apareceu conclamando os moradores da cidade a não sairem de casa. Ele participou de diversas reuniões com o secretariado e deu três coletivas para a imprensa com representantes dos órgãos envolvidos: à tarde, à noite e na madrugada. Também vistoriou alguns lugares atingidos. Nesta quinta de manhã, por exemplo, ele foi conferir a situação no Morro dos Prazeres, em Santa Teresa, no Centro - ele anunciou que a favela no local deve ser removida.

Muitas pessoas podem falar o que quiser do Eduardo Paes, como eu mesmo acredito que muitas vezes ele não mostra competência para ser um prefeito de uma cidade como o Rio, mas pelo menos ele foi o único que teve a coragem de seguir com sua responsabilidade. Diferente dos demais políticos, Paes fez e apoiou, ao invés de falar e ficar quieto.

Espero que todos se lembrem deste fato quando irem as urnas para escolher o Governador dos próximos quatro anos.


Texto escrito e postado por Rafael Oliveira, 08 de Abril de 2010
Leia também: #

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui para deixar um comentário. Caso você não tiver uma conta Google, assine o seu nome abaixo.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta o nosso site com o facebook e Google+