quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Solução para problema da futura Avenida Rio Branco...

Solução para o Parque da Avenida Rio Branco sem carros seria a construção de dois mergulhões

http://i65.photobucket.com/albums/h237/vinicius777/DSC02911.jpg


Nós Lemos ontem aqui no Blog do Rafael Oliveira, a noticia do projeto (Projeto Rio Verde) da prefeitura em construir um parque de dois milhões de metros quadrados na atual Avenida Rio Branco, com chafarizes, trens elétricos, ciclovias, entre outros. Uma Rio Branco sem carros.

Mas como dito ontem aqui no Blog, isso traria um possível problema para os carros que cortam a vida todos os dias. Tanto para o sistema de estacionamentos para os que trabalham na avenida, como também aqueles que atravessam a via para acessar outras ruas, sem contar o problema que seria para levar a quantidade de carros que andavam por esta rua para outros lugares, sem aumentar o problema de trânsito da cidade.

Então a prefeitura anunciou uma solução: A construção de dois mergulhões (vias subterrâneas para carros), seguindo o exemplo da Praça Quinze (Praça XV). Eles seriam construídos nas intersecções da Rio Branco com as avenidas Nilo Peçanha e Almirante Barroso, os carros que querem seguir estas avenidas, passariam por passagens na Rua da Carioca e da Avenida Chile.

A manutenção dos mergulhões (e do parque) seriam feito por empresas terceirizadas, para evitar problemas de desgaste com o tempo, o qual esta empresa, em troca teria o direito de explorar as garagens e os serviços de bicicletas, carrinhos elétricos e ecotáxis previstos na concepção do parque.

Sobre o problema dos estacionamentos dos trabalhadores da avenida, a prefeitura irá construir pelo menos duas grandes garagens no subsolo, para compensar a restrição ao tráfego na avenida e a proibição do estacionamento na superfície.

A prefeitura ainda anunciou que os primeiros 500 metros da avenida (entre a Praça Mauá e a Candelária) não irá entrar para o projeto do parque, pelo fato da importância desta parte da avenida e também que este trecho servirá como ponto importante da reorganização do trânsito prevista na revitalização da Zona Portuária e a melhora no trânsito da cidade também pela retirada da Perimetral.

Os ônibus que circulam pela Rio Branco irá então circular nas Avenidas Passos e Avenida República do Paraguai, mas a opção de seguir pela Avenida Presidente Vargas até o mergulhão da Praça Quinze não irá deixar de existir.

Em uma pesquisa feita pelo Jornal O GLOBO, até hoje de manhã, 49,76% dos cariocas são a favor da construção do parque devido a poluição e a saturação desta avenida, já 50,23% são contra (34,59% devido o problema de possivelmente sobrecarregar as outras vias do Centro/15.64% devido a possíveis problemas no transporte coletivo). Em termos técnicos, a opinião da população está empatada, pelo menos até a prefeitura destrinchar projetos para a solução de todos os problemas presentes e futuros.




Texto escrito e postado por Rafael Oliveira, 3 de Setembro de 2009
Foto do Mergulhão da Praça XV

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui para deixar um comentário. Caso você não tiver uma conta Google, assine o seu nome abaixo.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta o nosso site com o facebook e Google+