terça-feira, 16 de junho de 2009

Favelização no Rio de Janeiro de dias contados...

Favelas no Alto da Boa Vista podem ser removidas...

http://farm4.static.flickr.com/3211/3139340582_4a89d7ae8d.jpg

O Rio de Janeiro sofreu uma forte queda em sua imagem graças a proliferação das favelas em áreas ambientais e turísticas, apoiando além da desvalorização urbana, a exploração descontrolada da mata atlântica e diminuição da qualidade de vida, principalmente porque as favelas assustam muitas empresas de certas regiões e são símbolos da falta de controle e saneamento básico no estado.

E uma das questões da Secretaria Municipal de Urbanismo é o Alto da Boavista, onde cerca de 600 famílias de baixa renda podem ser deslocadas por causa da degradação do meio ambiente.

A ação, proposta pela 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Meio Ambiente, cobra da prefeitura a remição das moradias consideradas irregulares.

– Técnicos de vários órgãos do estado, do município e do Ministério Público fizeram perícia e constataram os danos à natureza, entre eles o lançamento de esgoto em riachos. O governo municipal tem que identificar quem está irregular e apresentar proposta para retirar e recolocar aquela gente. - Confirma a Promotoria do Meio Ambiente do Rio de Janeiro.

A promotora Rosani diz que a ação, iniciada há três anos deveu-se à omissão da administração do então prefeito César Maia na contenção do crescimento desordenado das moradias na área que poderia acabar futuramente com a maior floresta urbana do mundo.

Texto escrito e postado por Rafael Oliveira, Brasília, 16 de Junho de 2009
Foto do Alto da Boa Vista, Rio de Janeiro,
clicada por QuaseBart

3 comentários:

  1. Homem de Deus, posta o link da fonte pra eu, rs POR FAVOR.

    ResponderExcluir
  2. Haha! Eu escrevi o POST, mas eu me basiei na reportágem abaixo:
    http://jbonline.terra.com.br/pextra/2009/06/15/e150616591.asp

    ResponderExcluir
  3. Mas tem essa reportágem que encontrei depois que é até melhor:

    http://www.correiodobrasil.com.br/noticia.asp?c=153891

    ResponderExcluir

Clique aqui para deixar um comentário. Caso você não tiver uma conta Google, assine o seu nome abaixo.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Curta o nosso site com o facebook e Google+